Feeds:
Comentários

Archive for maio \09\UTC 2013

A igreja papal também é mutável

Durante muitos séculos, a igreja que segue os ensinamentos do papado apavorou multidões inculcando-lhes na mente a crença em um inferno de fogo que arde por toda a eternidade e onde as pessoas condenadas sofrem tormentos indizíveis. Também por meio da doutrina do purgatório conseguiu acumular imensas fortunas enganando as pessoas ignorantes e supersticiosas com a ideia de que, mediante o pagamento  de  dinheiro  à  igreja,  elas poderiam libertar parentes e amigos falecidos que estavam retidos nas chamas atormentadoras! São as tais de indulgências. Admira-nos o fato de ter existido indivíduos que, por amor ao vil metal, procurassem ensinar doutrinas tão perversas!
Ainda hoje, em pleno século XXI, a igreja caída continua ensinando as doutrinas do inferno e do purgatório. Também as filhas da igreja-mãe, que são as outras igrejas apostatadas, embora não creiam no purgatório e professem adotar a Bíblia como regra de fé e prática, ensinam a doutrina do inferno de fogo para amedrontar as multidões e tirar proveito financeiro em torno disto.
Mas o papado descobriu que é repugnante à mentalidade pós-moderna as monstruosas heresias do inferno de fogo eterno e também do purgatório. Portanto, resolveu modificá-las. Continua ensinando que existe inferno e purgatório, mas o fogo é simbólico. O papado resolveu apagar as chamas do inferno e do purgatório! O inferno passou a significar um lugar de trevas e separação de Deus, mas não existe mais o fogo do inferno nem do purgatório. É, realmente, um inferno muito mais light. Sem dúvida, houve uma mudança bastante signficativa.
Tudo isto nos mostra o caráter mutável da igreja papal que, dizendo-se única intérprete infalível das Escrituras, é capaz de modificar algumas das suas doutrinas quando lhe é conveniente.
Mas existe outro caso em que a mudança foi para pior: o papado rejeitou o relato histórico da criação e queda do homem e adotou a evolução das espécies de Charles Darwin. Aceitando o evolucionismo como científico, o papado embarcou em uma canoa furada, porque a teoria evolucionista, embora tenha se revestido de roupagem científica e seja ensinada nas universidades, não passa de uma teoria altamente improvável e anti-científica! Se alguém duvida disto, por favor leia o livro A Caixa Preta de Darwin, de autoria de Michael Behe, bioquímico e professor na Universidade Lehigh (Pensilvânia, Estados Unidos). O referido livro tem como subtítulo O desafio da Bioquímica à Teoria da Evolução; Jorge Zahar Editor, 1997.
O papado se considera infalível e afirma que sua igreja é a única autorizada e capaz de interpretar as Escrituras. Se toda a Cristandade aceitasse tal pretensão, o mundo voltaria ao paganismo, a uma escuridão espiritual mais densa do que as trevas da Idade Média.
Temos um exemplo de como as pessoas são enganadas por esse anticristo no embuste da canonização dos santos. A beatificação de Francisca de Paula de Jesus, “Nhá Chica”, atraiu grande interesse, porque afirmam que ela operou um milagre. A fim de ser canonizada, “Nhá Chica” precisa operar um segundo milagre! Existe uma lista de outros “santos” à espera de beatificação e canonização. A prova de que tudo isto não passa de uma fábula do paganismo encontramos no livro de Eclesiastes, capítulo 9, versículos 5, 6 e 10: “Porque os vivos sabem que hão de morrer, mas os mortos não sabem coisa nenhuma, nem tampouco têm eles qualquer recompensa, porque a sua memória jaz no esquecimento. Amor, ódio e inveja para eles já pereceram; e não têm parte em coisa alguma do que jaz debaixo do sol. . .  Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças, porque na sepultura, para onde tu vais, não há obra, nem projetos, nem conhecimento, nem sabedoria alguma.” Também são muito elucidativas no tocante a este assunto as palavras do apóstolo Paulo em sua Primeira Epístola aos Coríntios, capítulo 15, versículos 16-18: “Porque, se os mortos não ressuscitam, também Cristo não ressuscitou. E, se Cristo não ressuscitou, é vã a vossa fé, e ainda permaneceis nos vossos pecados. E também os que dormiram em Cristo estão perdidos.” Nestas palavras, o apóstolo mostra que a única esperança de vida futura consiste na ressurreição dos mortos e não numa suposta alma ou espírito que abandona o corpo por ocasião da morte e voa para o Céu. Muitos outros textos bíblicos poderiam ser citados provando que a doutrina da consciência do ser humano na morte não passa de uma grande mentira. É absolutamente impossível um morto operar qualquer milagre ou interceder pelos vivos. Entretanto, milhões de pessoas são ensinadas a acreditar nesta mentira do diabo.  Não estamos condenando as pessoas que são enganadas, mas o poder religioso embusteiro que forjou tais imposturas.
É claro que existe sinceridade entre as pessoas que acreditam em uma cega superstição e creem noutras doutrinas absurdas do paganismo. Mas o homem do pecado se declara infalível e o único que é capaz de interpretar as Escrituras! As doutrinas por ele ensinadas contradizem o que a Bíblia realmente ensina!
Quanto aos bereanos, nos é dito: “Ora, estes de Bereia eram mais nobres que os de Tessalônica; pois receberam a palavra com toda a avidez, examinando as Escrituras todos os dias para ver se as coisas eram, de fato, assim” (Atos 17:11).
Todo cristão deve procurar imitar o exemplo dos bereanos se não quiser ser enganado pelas pretensões mentirosas do anticristo papal!

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: