Feeds:
Comentários

Archive for setembro \23\UTC 2012

Últimas palavras famosas

Autor:  Dr. Walter R. L. Scragg
Traduzido e postado por chicobiblia

“Combati o bom combate, completei a carreira, guardei a fé.`2Tm 4:7.

Conquanto nem Paulo nem Lucas deixasse registradas as últimas palavras que o grande apóstolo proferiu, estas certamente satisfazem. Um exame de sua vida desde o momento da conversão mostra quão brava e altruisticamente ele trabalhou pelo Senhor a quem servia. Reiteradamente sofreu sem vacilar.
Às vezes incapaz de escolher entre a lei romana e a lei da sinagoga, sentia a severa justiça de ambas. Os romanos o açoitavam. Os judeus lhe atiravam pedras.
Mas não necessitamos de voltar a Paulo para descobrir vidas que permaneceram leais em face da perseguição e adversidade.
Sempre que íamos a Oxford passávamos pela cruz de pedra arredondada que se localiza no pavimento da Broad Street. Ali Hugh Latimer e Nicholas Ridley pagaram o preço supremo por sua fé. A 16 de outubro de 1555 uma mecha acendeu a pilha de madeira e palha do seu martírio. Latimer chamou ao seu companheiro: “Tenha bom ânimo, Mestre Ridley, e não mostre medo. Pela graça de Deus acenderemos neste dia uma luz na Inglaterra que, creio, jamais será apagada.”
Às vezes penso por mim mesmo que seria mais fácil enfrentar a grande decisão, o grande desafio do que defrontar-se com as pequenas tentações, as importunadoras irritações que diariamente assediam nossa vida. Sob as pressões para confessar publicamente minha fé, eu me revestiria de coragem e seria fiel.
Tão grande prova talvez jamais atinja nossa vida. Nas pequenas provas nosso caráter se desenvolverá. Vencendo diariamente, mostraremos nossa confiança nas provisões do Pai.
Latimer e Ridley tiveram seu momento em que poderiam ter escolhido afastar-se de sua sorte final. Aqueles reformadores protestantes e mártires modernos tinham posto em movimento uma uma cadeia de decisões a favor da verdade. Essa cadeia os conduziu e finalmente lhes deu a coragem para enfrentar a prova suprema da fé.
Talvez jamais tenhamos de enfrentar tais momentos, mas temos de optar por Deus. Tais escolhas devemos certamente fazer neste mesmo dia. Não necessariamente grandes escolhas, mas decisões em favor de nosso Senhor. Decisões que verdadeiramente confessem o Seu nome e a nossa fé.
“Só agindo por princípio nas provas da vida cotidiana, podemos adquirir energia para ficar firmes e fiéis nas mais perigosas e difíceis situações.” — A Ciência do Bom Viver, pág. 490.
Esperança e Vitória — Meditações Matinais de 1988, pág. 163.

Anúncios

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: